Notícias e Artigos

    Falta de recolhimento do fgts causa rescisão indireta
    22
    Jun

    Falta de recolhimento do fgts causa rescisão indireta

    Seja o primeiro a comentar!

    Esse entendimento foi adotado pela 6ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho ao reconhecer a rescisão indireta do contrato de um motorista da Kings Governança de Serviços, de São Paulo, decorrente da falta de recolhimento do FGTS durante 9 meses. Na reclamação trabalhista, o motorista alegou o cometimento de diversas faltas graves pela empresa, como o não recolhimento do FGTS, a não concessão de intervalo intrajornada e o não pagamento de vale-refeição. A empresa, em sua defesa, alegou que o empregado foi demitido por justa causa, por abandono de emprego. Essa alegação, porém, foi descartada pelo juízo de primeiro grau, que assinalou que sua caracterização exige a intenção do empregado de não mais retornar ao trabalho e a ausência injustificada e prolongada por mais de 30 dias. Para a corte regional, a inadimplência dos depósitos do FGTS, por si só, não justifica a rescisão indireta. Essa decisão foi reformada pela 6ª Turma do TST. A relatora do recurso de revista do motorista, ministra Kátia Arruda, observou que, de acordo com a jurisprudência da corte, o descumprimento de obrigação essencial ao emprego, como não depositar o FGTS, justifica a rescisão indireta. Link da notícia: https://bit.ly/2ROGADe

    SOBRE NÓS

    A Ferracioli Leal Advogados iniciou suas atividades em 1993.

    Estamos estabelecidos na sede atual desde 2004.

    Temos pontos de atendimento em outros bairros de São Paulo e cidades. 

    Atuamos em todo o Brasil. 

    CONTATOS

     Av. Leôncio de Magalhães, 114 - Santana - São Paulo - SP

    11 2391-0191

    WhatsApp

     contato@ferraciolileal.adv.br

     

    WWW.FERRACIOLILEAL.ADV.BR